3 coisas que você não deve fazer na introdução alimentar do seu bebê

3 coisas que você não deve fazer na introdução alimentar do seu bebê

Todos os pais desejam seguir as orientações corretas durante a fase de Introdução Alimentar de seus bebês, sem cometer erros. À medida que essa etapa se aproxima, a maioria das pessoas inicia suas pesquisas na Internet, onde se deparam com uma abundância de sites e blogs abordando o tema "Introdução Alimentar de Bebês".

No entanto, é importante ressaltar que muitos desses recursos online estão desatualizados em relação às dicas e informações sobre a alimentação dos bebês. A abordagem ideal sempre é buscar uma consulta ou conversa com um profissional de nutrição especializado nesse assunto, proporcionando a oportunidade de esclarecer dúvidas e sair da interação confiante.

Como mãe e nutricionista, ao pesquisar na Internet em busca das últimas tendências, deparo-me com sites apresentando receitas de papinhas e imagens encantadoras de pratos coloridos elaborados especialmente para os pequenos. No entanto, muitas dessas sugestões promovem uma alimentação inadequada para bebês. Portanto, é crucial permanecer atento!

Se você está interessado em conhecer três coisas que não devem ser feitas durante a Introdução Alimentar do seu filho, aqui estão elas:

  1. Não utilize peneiras, liquidificadores ou mixers para amassar a papinha. O garfo é o utensílio mais apropriado para amassar os alimentos do bebê, como arroz, feijão, batata e legumes. Amasse-os de maneira grosseira usando apenas o garfo.

  2. Evite misturar todos os alimentos no prato. Mesmo que muitas receitas sejam "nutricionalmente" completas, repletas de legumes, verduras, carnes e grãos, misturar tudo em uma papinha marrom não permite que o bebê aprecie e reconheça os sabores individuais. Amasse com o garfo e mantenha os alimentos separados, incluindo as frutas, evitando combinações excessivas.

  3. Não inicie a introdução alimentar antes dos 6 meses de idade. As diretrizes atuais de órgãos oficiais, como a Sociedade Brasileira de Pediatria e a Organização Mundial da Saúde, recomendam iniciar a oferta de alimentos somente após os 6 meses de idade. Até então, o leite materno exclusivo (ou fórmula infantil) é suficiente, sem adição de água, sucos ou chás. Estudos comprovam que não há benefícios em introduzir alimentos antes desse período, pois o leite é completo e adequado para o desenvolvimento do bebê.

Se deseja se manter informado sobre assuntos como este, assine agora nossa newsletter!

Por: Nutri Fabíola

← Publicação mais antiga Publicação mais recente →

Desvendando a Resistência Insulínica: Impactos Durante a Gravidez e Amamentação

Vinagre de Maçã: Um Aliado para o Bom Funcionamento Intestinal e sua Relevância na Amamentação

Desvendando os Antioxidantes: Guardiões da Saúde das Mães e Mulheres

Suplementos para Lactantes: Livres de Antioxidantes e Fitoterápicos para uma Amamentação Segura

Título do Post